Com estreia amanhã nos cinemas, o best-seller A Cabana é desmistificado em obra de Roger E. Olson

A obra best-seller A cabana chega às telonas amanhã, para a alegria de muitos fãs. Narrando a emocionante história de um pai que recentemente perdeu a filha em um homicídio, o título possui um embasamento teológico muito forte em todas partes, desde os personagens, até a fatos da história – como a Grande Perda a qual o protagonista sofre logo no começo da obra.

Esse questionamento a Deus sobre o por que dele não ter impedido a morte da garotinha é um dos principais pontos da obra. O autor Roger E. Olson, no livro Deus e A cabana publicado pela Editora Thomas Nelson Brasil, explica, em um dos capítulos: “Concordo com o autor de A cabana, entretanto, que normalmente Deus não motiva as pessoas a fazerem o bem ou o mal; ele apenas permite o mal e incentiva a bondade. Essa é a imagem de Deus que obtenho observando Jesus.”

Levantando todas as teorias sobre a atuação de Deus no cotidiano das pessoas, Roger também abre a mente do leitor para entender sobre o sofrimento, sobre a decepção com o Senhor em momentos de crise, sobre como Ele não influencia no livre arbítrio do ser humano, e muitos outros pontos que poderiam passar despercebidos ao ler ao ler o best-seller.

Ainda que A cabana seja um romance, ele apresenta valores muito importantes não somente para os cristãos, mas para toda uma sociedade, como: amor, ódio, perdão e dor.

 

Sobre o autor: Roger E. Olson, PhD, é professor de teologia no George W. Truett Theological Seminary, na Baylor University, em Waco, Texas.