Nome do livro: Darkmouth
Nome original: Darkmouth #01
Autor(a): Shane Hegarty
Editora: #irado – Novo Conceito
ISBN: 9788581636771
Páginas: 336
Ano: 2017
Nota: 5/5
Onde comprar: Compare Preços

Elas estão chegando! As Lendas (ou melhor, monstros aterrorizantes que se alimentam de humanos) invadiram a cidade de “Darkmouth”. Elas querem dominar o mundo. Mas não entre em pânico! Finn, o último dos Caçadores de Lendas, vai nos proteger. Finn tem doze anos, adora animais, não leva muito jeito para lutar; mas é muito, muito esforçado. E todos nós sabemos que ser esforçado é a melhor arma contra um Minotauro faminto, né? Hum… Pensando bem, pode entrar em pânico. Entre em pânico agora! Corra!

Leituras jovens, sempre me chamaram atenção! Seja pela facilidade de compreensão e o mundo imaginário que liga ao enredo, ou seja, pela aventura que sempre nos apontam e aos poucos sempre me conquista. Apostar em Darkmouth não foi diferente. Uma leitura que acabou me conquistando em sua estreia.

Iremos conhecer os Caçadores de Lendas e a história de nosso personagem Finn, possuindo uma vida diferente dos outros adolescentes de sua faixa etária. Ele faz parte de uma longa linhagem de caçadores, pessoas que precisam dar fim às lendas que querem persistir ficar em nosso mundo. Mas, tomem cuidado! As lendas que o autor nos apresenta são os outros seres, como: minotauros, manticoras entre outros. Por estar mais difícil, escasso por assim dizer, os caçadores podem se extinguir. Isso não vale para a cidade de Darkmouth onde mora nosso amigo.

O garoto não possui nenhum amigo, abrindo uma brecha para Emmie, recém-chegada na cidade. Finn não gosta muito deste destino e de como deve levar tudo, sendo sempre treinado pelo seu pai. E sempre possui dificuldade para lidar com tudo. Não levando jeito para lutas, armas, tiro. Ele é bastante curioso, adora animais.

“Eu só escuto falar sobre as coisas incríveis que você fez quando tinha a minha idade. Você derrotou tal Lenda. Você inventou tal arma. A menos que tenha uma história que termine com você caindo em uma privada ou algo assim, elas não vão fazer com que eu me sinta melhor agora.” (p. 24)

A edição da Novo Conceito ficou muito bonita, e percebi a volta do selo #irado, o que deixa claro ser um livro teen. A narrativa no início é meio lenta, me cansou um pouco, pelo excesso de detalhes ( e afirmo, odeio livros rodeados de detalhes), mas persistam que no meio do livro tudo se ajeita e fica alucinante. Quando terminou queria logo o segundo volume em minhas mãos e souber mais sobre os caçadores.

Um livro que indico muito para leitura! Não vão se arrepender.