Nome do livro: Antes que eu Vá
Nome Original: Before I Fall
Autor(a): Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Tradução: Rita Sussekind e Ana Rodrigues
ISBN:99788551001646
Ano: 2017
Páginas: 384
Nota: 3/5
Onde Comprar: Compare Preços

Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no colégio que frequenta: desde a melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento. Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, que seria apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita, acaba sendo seu último — mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. Ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha vai tentar desvendar o mistério que envolve a própria morte – e, finalmente, descobrir o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder.
Para comemorar a chegada do filme ao cinema, essa edição especial conta com dois contos inéditos que exploram a vida de Samantha antes dos acontecimentos do livro, fotos de bastidores e uma entrevista da autora com a diretora e a protagonista do filme.

Depois de muito tempo, consegui  me abrir para a leitura de “Antes que eu vá”, escrito pela Lauren Oliver. O livro repassou uma mistura de emoções e um pouco de nostalgia.  Mas nada que melhorasse no momento que fui me abrindo ao enredo.

Samantha Kingston possui uma vida maravilhosa. Bonita, namora um dos garotos mais cobiçados da escola, ao lado três melhores amigas: Lindsay, Ally e Elody. Estudam no cobiçado colégio Thomas Jefferson. No dia 12 de fevereiro, o colégio promove o Dia do Cupido, neste dia é calculado o nível de popularidade das pessoas, e consequentemente as garotas recebem várias rosas. Provando que elas são o foco principal do colégio. Uma pausa: já vi isso em outros livros adolescentes.

Como todo adolescente, nesse dia Samantha quer perder a virgindade com Rob.  Também não quer ser a última das suas amigas a consumar o ato, o problema é que ela não sente muito a vontade de dar o passo. No mesmo dia acontece à festa de Kent, uma pessoa estranha dentro do colégio.  Foi com ele que Samantha conseguiu o primeiro beijo.  O problema foi chegar ao poder, falo da garota, por outro lado o garoto nunca deixou de trata-la bem.  No mesmo dia, é a morte de Samantha.  Isso mesmo!!

Mas como??

Voltando da casa de Kent, após a festa ao lado de suas amigas, ambas sofrem um acidente até que Samantha indo ao encontro da morte acaba acordando, quando era tudo impossível.  A garota acorda novamente no mesmo dia, sentindo que se encontrava em um déjá vu, repetindo os mesmos acontecimentos do dia já vivido. Até o momento de ir para a festa de Kent ao lado de suas amigas. Samantha acaba sentindo-se muito estranha, acordando após o mesmo acidente em seu quarto. Dessa vez, entendendo que realmente está acontecendo algo.

Por incrível que pareça a garota acaba revivendo o mesmo dia sete vezes. Pode isso? Sete vezes.  A novidade é que ela acaba enxergando finalmente o que realmente negligenciava. Começando enxergar quem realmente é, as pessoas que ela excluiu. Ela acaba questionando o tipo de pessoa que se tornou, tentando consertá-lo.

Fiquei muito pensativo lendo o livro. Um grande ensinamento tirado foi o de questionar as minhas próprias atitudes, como: as pessoas que magoei, as pessoas que feri interiormente, as pessoas que passei por cima para conseguir algo, até mesmo outros assuntos graves. Quantas pessoas fazem isso dia após dia?

Avaliando o enredo, não senti um crescimento. É perceptível que se torna tudo meio clichê. A personagem principal é mesquinha, muitas vezes cansativa. Chegando a conclusão que precisa mudar algo em sua vida, para que os dias não se repitam.  A escrita de Lauren Oliver, por aqui, é imatura e cansativa, pelo uso dos mesmos artifícios.  O livro é narrado em primeira pessoa, pela Samantha, sendo um ponto positivo que ajudou entender seus pensamentos  e vontades.

A edição da Intrínseca ficou muito caprichada. A capa do filme repassou uma vontade de devorá-lo rapidamente. A tradução ficou muito bem revisada e coesa.  Ainda não assistir o filme. Preferi ler o livro primeiro.

Li muitas resenhas positivas do livro. Não estou para julgá-lo, também não poderia deixar de apresentar minha opinião. Em certos momentos fiquei  preso na leitura, em outros momentos como mencionei, a repetição cansou-me. Contudo, vale a oportunidade de lê-lo e depois fomentar uma opinião.