Nome do livro: Tartarugas Até Lá Embaixo
Nome Original: Turtles All the Way Down
Autor(a): John Green
Editora: Intrínseca
Tradução: Ana Rodrigues
ISBN:9788551002001
Ano: 2017
Páginas: 256
Nota: 5/5
Onde Comprar: Compare Preços

Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

Depois de seis anos de espera, John Green presenteou seus fãs com o seu mais recente lançamento, “Tartarugas Até Lá Embaixo”, definido como um de seus livros mais pessoais.  Fiquei impressionado como o enredo vai crescendo e vamos conhecendo aqui sobre o TOC ( Transtorno Obsessivo Compulsivo). Buscando o seu significado consegui  responder como  um distúrbio psiquiátrico designado por um transtorno gerado por pensamentos compulsivos que geram ansiedade causando um desconforto ou sofrimento no indivíduo. Normalmente é designado como TOC a obsessão por higiene; simetria; perfeccionismo; “manias” ou “rituais”.

Aza Holmes é a nossa personagem principal de 16 anos que passa pelo problema de TOC. Com a ajuda de sua amiga Daisy se unem para desvendar o desaparecimento misterioso  de um bilionário da região, em troca de uma recompensa em dinheiro de nada mais do que 100 mil dólares. Ela acaba sofrendo com seus pensamentos pelo pavor de contrair uma bactéria capaz de lhe matar em horas.

É evidente que o autor consegue introduzir muito bem quem realmente é a Aza, seus pensamentos são muito bem construídos e consegui senti como a doença ataca. Afetando diversos momentos de sua vida junto com as pessoas que convive com ela. Conseguimos visualizar aqui o lado nerd da Daisy e um pouco de questões que deparamos em nossas vidas, como o primeiro amor, retratado por Green.

Fiquei impressionado como o autor escreveu muito bem um de seus melhores livros. Como mencionado no início dessa resenha, ele desenvolveu um enredo que ele mesmo sofreu antes do processo de criação e divulgou em seu vídeo pouco tempo antes do lançamento mundial. Os detalhes da doença e seu desenvolvimento é tão real mesmo sendo um enredo de ficção, consegui absorvê-lo muito bem.

Alguns críticos avaliaram como um dos melhores livros dele lançados até hoje, podendo ultrapassar “A Culpa é das Estrelas”, eu não concordo inteiramente. Cada assunto é abordado de uma forma diferente atingindo uma realidade diferente.

A editora Intrínseca trouxe um acabamento incrível, a textura da capa é um pouco diferente das outras. As cores vivas são idênticas com a versão original. O trabalho foi muito bem feito como na tradução para ser lançado no mesmo dia do lançamento mundial. Não encontrei erros de português, coerência e coesão que me deixasse em dúvida durante a leitura e nas amarras dos diálogos.

Livro que deve ser lido por todos! Espero muito que o autor não demore lançar um novo livro, apesar de que esse fará muito sucesso por onde percorrer.  Indico muito a leitura!